Review da Microsoft 2015: O melhor e o pior

By -

Estamos no final do ano, e este foi um ano super agitado para a Microsoft, principalmente por causa do Windows 10. Mas este foi um ano bem diferente para a Microsoft, foi um ano em que os pontos negativos foram minúsculos. Podemos dizer que foi um dos melhores anos para a Microsoft, na história dela. Foi um ano em que a Microsoft se arriscou para tentar um diferencial em que ela acredita, o mesmo aconteceu em 2012 com o Windows 8, a diferença é que este ano, ela foi mais conservadora.
Vamos avaliar!

Windows 10 – Bom


Com versão beta no final de 2014, e versão final em Julho de 2015, o Windows 10 chamou atenção em todo o mundo. É a adoção mais rápida na história do Windows, tanto por consumidores “normais”, quanto pela parte corporativa. Atualmente, mais de 150 milhões de pessoas estão com Windows 10 instalado em PCs e tablets. A Microsoft lançou o Windows 10 antes do previsto, em Julho, por pressão das fabricantes em vender computadores antes da volta às aulas. O prazo previsto era setembro ou outubro. E por causa disso, o sistema veio com alguns bugs, mas a Microsoft tentou corrigi-los de maneira nunca vista antes. As atualizações cumulativas do Windows 10 eram liberadas a cada semana (as vezes até mais de uma). Após isso, a Microsoft lançou a atualização de novembro, a primeira grande atualização. Essa corrigiu a grande maioria dos problemas, trouxe melhorias de desempenho além de muitas novidades. A gente sabe que o Windows 10 tem um futuro ótimo pela frente com a plataforma universal de aplicativos, e que poderia estar melhor ainda, mas foi um ótimo começo, um começo icônico para a Microsoft.

Windows 10 Mobile – Ruim

Podemos dizer que a Microsoft simplesmente admitiu que não acredita no Windows Phone/Windows 10 Mobile. Pela primeira vez. Foi o ano em que o CEO Satya Nadella disse publicamente que o foco será no mercado corporativo, onde o Windows Phone faz sucesso. Mas também foi o ano em que tivemos falta de compromisso da Microsoft com o Windows 10 Mobile. Os aplicativos como OneDrive e Skype, atualmente são melhores nas plataformas concorrentes. O Skype do Windows 10 Mobile é de dar vergonha em qualquer um. Não visualiza nem foto (obviamente também não envia). Não faz chamadas em grupos… Se você quer usar o Skype de verdade, vai ter que usar o do 8.1, que está há meses (senão, anos) sem atualização com novidades. Estão atualizando quase todo mês, mas apenas com correções de bugs (que não os corrigem).
Ninguém na Microsoft, a não ser os diretamente envolvidos com o Windows 10 utiliza o Windows 10 Mobile.
Windows 10 Mobile, além de não ter sido o foco da Microsoft este ano, perdeu funções de longa data na plataforma.
Parece sabotagem da própria Microsoft.
Retiraram o Bing Vision, presente desde o WP7, e colocaram no Bing do… iPhone. Retiraram várias funções que faziam do Windows Phone um sistema com diferencial, como o app de pessoas que está super simples comparado ao de versões anteriores. O único diferencial atualmente, é o Continuum, mas tem utilidade duvidosa por enquanto, como já relatei.
Lumia 950 foi lançado com o Windows 10 Mobile, e ainda não tivemos um comercial sobre ele. Faltou confiança por parte da Microsoft. Confiança em seu próprio produto.
É igual baixa autoestima. É preciso se aceitar, para que outras pessoas gostem de você. Se nem a Microsoft gosta do Windows 10 Mobile, como outras pessoas vão gostar?
Não acho que a Microsoft irá matar o Windows 10 Mobile tão cedo, mas fica a dica Microsoft: Ou você realmente se dedica a ele, ou abandone de vez, e largue de fazer seus consumidores fiéis de otários bestas, que vem sofrendo desde o Windows Mobile (!). O Windows Phone só está vivo ainda, por causa destes fãs que ainda não desistiram. Mas se os erros persistirem, não sobrará fã algum.
A Microsoft adiou a atualização do Windows 10 Mobile para dispositivos com Windows Phone 8.1 para Janeiro de 2016. A desculpa é que, no final do ano, muita gente tira férias por causa das festas de fim de ano. Olha, eu acho que até uma criança de 5 anos sabe que todos os anos as empresas ficam em ritmo lento no fim de ano. Por que prometeram algo que sabiam que não podiam cumprir? Se fosse o Windows 10 PC ou Xbox One (ambos tiveram atualizações antes do previsto!), eles nunca teriam adiado…
Ok, não quer se importar com seu sistema bastardo, ótimo. Mas não coloque datas (adiaram o Windows 10 Mobile três vezes), é um desrespeito com os seus consumidores, como já disse.

Lumia 950 – Bom


O Lumia 950, mesmo com seu design claramente criticado em quase todos os reviews, é um excelente aparelho. Ao menos o hardware. Em software, ele está deixando a desejar (leia sobre o Windows 10 Mobile, acima). Mas o hardware, que na minha opinião, é o mais importante em um aparelho, é excelente. Software, é atualizável. Lumia 950 foi elogiado pela mídia internacional pela sua excelente câmera e tela com cores super fiéis. Um dos únicos problemas notáveis é o Iris Scanner, mas por culpa do software, novamente.

Ou seja, o Lumia 950 é bom, mas por culpa do software, não impressiona.
Só poderei dar uma opinião completa sobre ele, quando o meu review sobre ele sair, em breve.

Surface Pro 4 – Excelente


Este provavelmente foi o melhor ano para o Surface. Foi o ano em que a Apple e Google — claramente se inspiraram com o iPad Pro e Pixel C. Mas por que se inspiraram? Surface começou fraco, mas desde o Surface Pro 3, vem fazendo enorme sucesso em alguns países internacionalmente. Foi o ano em que a Microsoft conseguiu ultrapassar (ao menos nas vendas online) as vendas do iPad nestes últimos trimestres nos EUA.
É um dos únicos produtos feito pela Microsoft, que agradou praticamente toda mídia internacional. Com o Surface Pro 4, corrigiram quase todos os problemas das versões anteriores. A Type Cover está excelente, até mesmo o trackpad. A tela é considerada a melhor já feita para um tablet. O único problema que ainda  não foi corrigido totalmente é a caneta. Bem melhor que a versão anterior (4x mais preciso), a Surface Pen ainda tem problemas no quesito latência e com a falta do tilt. Não é nada drástico para usuários mais casuais no entanto, já que o Windows 10 faz o uso da caneta em vários locais. É simplesmente incrível fazer uma captura de tela e já poder desenhar  nela rapidamente. Quase todos os programas profissionais são adaptados para toque e funcionam perfeitamente.
O Windows 10 ainda precisa de ajustes no modo tablet, mas está no caminho certo.

Surface Book – Bom


Sim, eu não considero o Surface Book tudo isso que o povo fala. Ele provavelmente é o melhor laptop com Windows, mas se comparado ao Macbook, o diferencial cai muito. Aliás, o diferencial dele é você “desconectar a tela (clipboard)”, mas vou ser bem sincero… sem o teclado, a bateria dura apenas 3 horas. Em poucos casos você iria realmente fazer isso. E se você quer fazer de maneira frequente, o Surface Pro 4 está aí.
Só faz sentido comprar o Surface Book se você realmente quer o Windows, suportado 100% pela Microsoft (e ainda na versão com placa de vídeo dedicada). A versão sem a placa de vídeo, tem os mesmos componentes internos do Surface Pro 4. Mesmo processador, mesmo SSD, etc. É basicamente uma versão com menos bateria e tela maior, para ficar mais fino.
O bom do Surface Book, é que ele tem o melhor trackpad e teclado dos laptops com Windows. Como disse anteriormente, é o único produto que compete com o Macbook Pro diretamente, mas é caro e pode não valer a pena.

Xbox One – Excelente


Este foi o melhor ano da história para o Xbox (no sentido qualidade ao menos). As vendas ainda estão menores que as do PS4, mas cresceram muito comparado ao meses anteriores! A atualização do Windows 10 para o Xbox One, deixou ele fantástico. Trouxe retrocompatibilidade com jogos do Xbox 360, e suporte a DirectX 12. O Xbox está com seu maior acervo de jogos da história.
A atualização também trouxe suporte aprimorado para aplicativos, os universais. Segundo minhas fontes, a loja vai ser aberta para envio de desenvolvedores no começo do ano que vem, no entanto.
A Microsoft lançou também uma versão de 1TB do Xbox com armazenamento híbrido, ou seja, o sistema fica num SSD minúsculo e o restante fica no bom e velho HD que já conhecemos. A Microsoft também lançou um controle especialmente pensado em gamers exigentes. O controle é muito elogiado, apesar de ser caro. Mas por ser chamado de Elite, não dá para reclamar né?

HoloLens – Excelente


O HoloLens surpreendeu a todos ao ser apresentado no inicio de 2015. Foi um produto que simplesmente deixou todos boquiabertos. Parecia um produto que estava à frente do seu tempo, e realmente estava. A versão apresentada em Janeiro, era mais pesada e robusta, não era a versão apresentada nos meses seguintes. A dos meses seguintes, era uma versão “comercial”, e por causa disso, tiveram alguns no campo de visão meio limitado. Mas, o HoloLens no geral, é excelente, e tem um ótimo futuro pela frente. É um produto que provavelmente fará um sucesso enorme para o mercado corporativo, estudantes…
Para o consumidor normal, tudo vai depender do preço final, que está longe de ser divulgado.

Surface Hub – Bom


Excelente para empresas e faculdades principalmente. O Surface Hub é uma tentativa de 2015 de algo que a Microsoft tentou em 2008 com o Pixelsense. Algo mais notável, é que agora é mais caro, roda o Windows 10, e tem como objetivo ficar como um quadro, e não uma mesa (mas se você quiser deixar deitado, nada vai impedir, acredito). É um ótimo produto para uma equipe, para apresentações e colaborações, mas o valor é caro. Bem caro.

Serviços – Bom


Satya Nadella focou completamente em serviços, isso foi claro. Foi o ano em que todos os serviços tiveram atualizações consideráveis, até mesmo o Bing Maps. As unicas decepcoes foram o OneDrive e o Outlook na Web. O primeiro teve a polêmica com o corte de espaço de armazenamento. O último, com a promessa feita em maio e até hoje não cumprida, de versão preview opcional. O OneDrive que era apenas um “serviço ok”, se tornou excelente para quem gosta de guardar fotos nas nuvens, mas com a falta dos placeholders no Windows 10, decepcionou muitos.
O Office foi liberado para sistemas concorrentes, e é excelente. Milhões de usuários. A Microsoft acabou se tornando pela primeira vez, referência em serviços e não em software em si, algo que não acontecia a muito tempo. Lançaram dezenas de serviços, além de melhorarem os já existentes. O Skype, teve o seu melhor ano no Android e iOS. Antes focado apenas em vídeo chamadas e ligações, ele se tornou uma opção interessante para mensagens também. E por fim o lançamento do Skype Translator para o Windows, que quebra barreiras na comunicação entre pessoas de diferentes idiomas.


A equipe do WinCentral deseja um Feliz Natal e um Feliz Ano Novo a todos vocês!


 

Pontuação:
  • Windows 108
  • Windows 10 Mobile4
  • Lumia 9507
  • Surface Pro 49
  • Surface Book8
  • Xbox One10
  • Hololens9
  • Surface Hub8
  • Serviços9
Conclusão:8.0

Apesar de alguns pontos baixos, este com certeza foi o ano em que a Microsoft se renovou no mercado, apesar que em alguns momentos se mostrou a velha e antiga Microsoft que conhecemos. Mas também serviu como um ano, para a Microsoft poder ver seus erros e tentar eliminá-los em 2016 para criar um ano melhor ainda, pois ela pode.

Vitor Mikaelson

  • Everton Cesario

    Meu querido, realmente o texto é polêmico em alguns pontos. Penso o seguinte, com o desenvolvimento contínuo do sistema, ele vai com o tempo ser limpo e agregado de funções, além de visual, seja em todas as plataformas. Dessa forma o Windows 10 vai se tornar um sistema muito robusto no período de 3 anos. E creio que a adoção vá aumentar conforme esse tempo, pois as empresas irão sim, desenvolver APPS universais. Sobre o Lumia 950 e o Surface Book, são as duas melhores coisas que a Microsoft fez, penso somente em questão do preço, para se popularizar, masss, acho que a empresa não irá abrir mão de seu lucro pra isso. Sobre o Windows 10 for Phones, creio eu que, o sistema vá sim, vir a ser adotado em massa, e o mesmo vai sim, dobrar de usuários na base de 1 Ano e Meio, e a Microsoft vai sim, colocar ele em pé de igualdade como seus aplicativos para outras plataformas. Até a Microsoft sabe que desenvolver pra Android é Melhor do que para Windows; Sendo assim, o futuro da Microsoft é promissor, visto que a mesma irá sim corrigir seus erros, pois tem cacife para isso, e com o tempo vai estabelecer a sua Hegemonia em Desktops, Tablets, Celulares, Consoles e etc… Com o tempo, a empresa vai sim conseguir novas formas de lucro com esses diversos sistemas e olhar mais para o Windows 10 Mobile, do que para Android ou iOS.

  • Wellington Matheus

    Esse Vitor Mikaelson deve estar fumando alguma parada. Só pode… O cara usa metade das opiniões do Saulo (Compêndio Windows), mas copiar… WinCentral? Me lembra algo. Agora dizer que o Surface Hub, que já teve suas vendas adiadas três vezes e recentemente seu preço aumentado, teve melhor desempenho anual que o Windows 10 Mobile é brincadeira!